ovo - vilão ou mocinho?

Antigamente, o consumo de ovo era considerado prejudicial a saúde

, pois, como é um alimento de origem animal, era considerado o ícone do excesso de gordura, colesterol e calorias das dietas, e com isso poderia ser maléfico para a saúde do nosso coração. Entretanto, estudos atuais indicam que o consumo de ovo não está relacionado ao risco de doenças cardiovasculares como era dito antigamente. Pesquisadores observaram que não há diferenças no risco relativo de doenças cardiovasculares entre indivíduos que consomem menos de 1 ovo por semana e indivíduos que consomem mais de 1 ovo por dia.

O ovo é uma excelente fonte de importantes nutrientes como proteínas, vitaminas (vitamina B2, vitamina E, vitamina B6, vitamina A, ácido fólico, colina, vitamina K, vitamina D e vitamina B12) e, minerais (zinco, cálcio, selênio, fósforo e ferro). Devido ao seu perfil nutricional, o ovo deve fazer parte da alimentação da maioria dos indivíduos, com exceção daqueles que apresentam alguma intolerância específica ou alergia individual.

Além disso, alguns estudos já apontaram benefícios à saúde com o consumo dos ovos. Um estudo realizado recentemente verificou que o consumo de dois ovos ao dia em associação a uma alimentação saudável promoveu perda de peso significante. Outro estudo verificou que os ovos são importantes fontes dos fitoquímicos luteína e zeaxantina, que contribuem para a saúde dos olhos. Ainda, a colina presente em grande quantidade na gema do ovo, está associada com melhor desempenho cognitivo.

Por outro lado, é importante considerar o modo de preparo para o consumo dos ovos, já que uma grande parcela da população consome o ovo frito. O processo de fritura utiliza óleos vegetais que ao serem aquecidos sofrem alterações em seus componentes, tornando-se fontes de gorduras saturadas, extremamente prejudiciais à saúde, aumentando o processo de inflamação, com conseqüente surgimento de diversas doenças crônicas não transmissíveis (aterosclerose, resistência à insulina, diabetes, hiperlipidemia, infarto do miocárdio e derrames).

Portanto, os ovos podem ser utilizados em outras diversas formas interessantes, tais como: cozidos, mexidos, pochê, omeletes, ao forno e incorporados em diversas receitas culinárias (que não sejam fritas), que irão ser benefícios à nossa saúde e qualidade de vida.

Um alimento vindo da natureza nunca faria mal a alguém! Lógico que tem suas exceções, emalgumas patologias ou alergias e sendo consumido da forma mais natural possível não há motivos para fazer mal.

Suas necessidades e suas quantidades quem irá determinar será o nutricionista!